» » Fibras rápidas e fibras lentas: conheça as principais diferenças

Fibras rápidas e fibras lentas: conheça as principais diferenças

..

Fibras musculares são estruturas localizadas dentro dos músculos, ou seja, os músculos do corpo são formados por elas e podem conter fibras rápidas e fibras lentas. As diferenças entre elas estão em suas características funcionais e estruturais.

As fibras de contração rápida proporcionam enormes quantidades de potência que podem suportar no máximo um minuto de trabalhos. Já as fibras de contração lenta permitem força suficiente para suportar as contrações prolongadas, de vários minutos ou até mesmo, horas. A quantidade que um músculo pode possuir de fibras lentas ou rápidas depende do papel que ele desempenha no corpo.

Um músculo que tem a função de sustentação, resistência, que suporta um tempo maior de contração e responde de uma forma lenta, possui um número maior de fibras lentas. Essas fibras são adaptadas para uma atividade muscular contínua e prolongada, como uma atividade esportiva que possui longa duração (uma maratona, por exemplo), diferente das fibras rápidas que são adaptadas para atividades como corridas curtas e saltos, contraindo os músculos de uma forma forte e mais rápida.

Entre fibras rápidas e fibras lentas podemos encontrar as principais diferenças, como:

fibras rápidas: a potência máxima de contração é duas vezes maior do que as fibras lentas. Elas são organizadas para velocidade, potência e contrações rápidas onde se tem a necessidade de potência elevada.

– fibras lentas: elas são organizadas para adquirir resistência, gerando energia aeróbica. As fibras musculares lentas possuem uma quantidade maior de nervos por cada unidade, permitindo aos movimentos um controle e precisão maiores. Melhorando assim a coordenação durante o treino, diminuindo o risco de lesão, o que evita a famosa “roubadinha” que machuca as articulações e os ossos, muitas vezes.

Através destas informações pode-se saber quais são as fibras que cada músculo possui e em maior quantidade e quais deles é que estão em atividade nos seus movimentos. Para entender melhor, os músculos que respondem de uma forma mais lenta com um tempo maior de contração, tem um número maior de fibras lentas. Já os músculos de maior potência e com movimentos mais rápidos, tem um número maior de fibras rápidas.

Nas fibras de contração lenta são encontrados maiores números de capilares sanguíneos, proporcionando ao músculo um suprimento maior de sangue, em conseqüência, mais oxigênio. Essas fibras são avermelhadas e permite a um atleta um esforço maior e por mais tempo.

Diferente dela, as fibras de contração rápida possui uma cor pálida. Isso se dá ao fato dela ter um número menor de capilares sanguíneos, enviando um suprimento menor de oxigênio. Isso não significa que ela seja menos importante que as fibras lentas para um atleta (por produzir menos oxigênio).

As quantidades de fibras rápidas e fibras lentas em cada individuam depende do fator genético de cada um. Por isso podemos ver indivíduos diferentes praticando o mesmo exercício e ganhando mais ou menos massa muscular. A pessoa que tem uma proporção de fibras lentas maior apresentam um menor potencial para aumentar a sua massa muscular em relação a uma pessoa que possui um número maior de fibras de contração rápida, ou seja, as fibras rápidas crescem muito mais em um mesmo tipo de treino.

Atualizado em: 13/12/2012 na categoria: Alimentação



..